Games, animes, downloads e tudo sobre visual novels.

Novidades

Phantom Seeds - Tradução completa


Aquele dia... Eu vi uma pequena árvore
Ela era verde claro... semi-transparente como nenhuma outra.
Fantasmagórica... como magica...
Uma árvore unica...

Meu nome é Une
Eu vivo em um pequeno vilarejo chamado Namue. Nos temos sidos fazendeiros por gerações e essa é nossa tradição. Nossas vidas são juntamente amarradas ao cultivo do arroz.
Para nós arroz não é só comida. E simbolo de vida e prosperidade.
O vilarejo de Namue tem sempre sido um lugar pacifico.
Entretanto...

Elder: Como ele está?
Doutor: Já é muito tarde não há nada que eu possa fazer pra salva-lo...
Garota: Papai! Não, não me deixe!

Uma doença estranha tem se espalhado desde do inicio da primavera. Mesmo o médico da cidade não tem cura para isso.
A quantidade de moradores e infectados e morreram, aumentam a cada dia.

Elder: Não outro! O que está acontecendo no nosso vilarejo?
Elder: Será que Deus nos abandonou?
Morador1: Não isso deve ser culpa dele. todas essas coisas ruins começaram a acontecer desde de quando ele veio para cá.
Morador2: A criança amaldiçoada.
Yun: Irmâ...
Une: Não se preocupe, isso não é sua culpa.

Yun é meu irmão mais novo.

Yun: ...
Une: Papai quem é esse?
Pai: Eu não sei eu encontrei ele na floresta.
Pai: Eu perguntei pelas redondezas, mas ninguém parece conhecer ele.
Pai: Eu acho que alguém o deixou lá, coitadinho. Ser abandonado tão jovem...
Une: isto é tão cruel
Une: O que nos deveríamos fazer sobre ele?
Pai: Sua mãe sempre quis um filho...
Une:!
Une: Ele irá ser meu irmãozinho?
Pai: Se sua mãe ainda tivesse viva, ela teria trago ele para morar conosco também.

Mamãe morreu quando eu era realmente jovem. Eu não lembro muito dela, além da descrição de Papai. Eu sempre fui solitária antes de que Yun viesse para nossa família.

Une: Qual é o seu nome?
Yun: Yun.
Une: Yun, é muito legal encontrar você.
Une: Eu sou Une, daqui para frente eu sou sua irmã mais velha!

Pai: Eu cheguei!
Une: Papai!
Pai: Como você esta Une?
Une: Eu estou bem! Yun esta aqui comigo!
Pai: Bem! Aqui esta a comida de hoje.
Une: Uau! Isso é muito arroz!
Pai: Sim! Tem sido um ótimo ano. Nos temos muito arroz para colher!
Une: Eu vou então e vou preparar o jantar agora!
Yun: E arroz de novo?
Pai: Sim, Arroz é a parte mais importante do vilarejo de Namue. Isso não é so comida, nossas vidas giram ao redor dele.


Une: Papai é um fazendeiro de arroz. assim como todos nos vilarejos!
Une: Você também pode ser um fazendeiro de arroz quando você crescer!
Yun: Isso não é bom.
Une: Se você não quer ser um fazendeiro de arroz, você pode ir a cidade e conseguir outros trabalhos. Não se preocupe!


Yun: Não, isso não é o que eu quis dizer.
Yun: O arroz... Esse ano sera um mau ano.

Nos não levamos em consideração a frase de Yun até mais tarde naquele época.

Elder: O que esta acontecendo? Por que todos os cultivos falharam?
Elder: Estava perfeitamente bem, até semanas atras!
Morador A: Você ouviu isso? Os cultivos falharam!
Morador B: Isso nunca aconteceu antes!
Elder: Isto é um mau pressagio...
Morador A: Falando disso, quem é aquela criança de cabelo verde?
Morador B: Eu ouvi que ele é filho de Hierde.
Morador A: Hierde tem um filho? Eu nunca ouvi tal coisa.
Morador B: Ele não é seu filho de sangue. Hierde achou ele na floresta um tempo atras e decidiu adotar ele.
Morador B: Eu te falo-- Essa criança é anormal, eu ouviu que ele preveu, que a colheita ia falhar!
Morador A: Serio? Isso é assustador!
Elder:...

Isso deve ter sido o começo de tudo...

Pai: Une, o que foi?
Une: As crianças estavam jogando pedras em Yun. Eles disseram que ele era assustador!
Une: Yun não é assustador! Ele é um garoto muito gentil!


Pai: Você se sente assim porque você é afeiçoada a Yun.
Pai: Você sabe porque os moradores adoram a montanha como se fosse um deus?
Pai: Isso é por medo.
Pai: A montanha é cheia de incertezas nos não sabemos o que isso irá nos trazer.
Pai: Humanos temem coisas que eles não entendem.
Pai: As crianças atacaram Yun porque elas não entendem ele.

      Bad end: Talvez você esteja certo...
Une: Talvez você esteja certo...
Une: Eu não posso negar que Yun é uma criança estranha.

      Good end: Mesmo assim Yun é parte da nossa família
Une: Mesmo assim Yun é parte da nossa família.
Pai: Você é minha filha, não é mesmo!
Pai: Sim é nosso dever protege-lo

[Continua]
Mesmo que ninguém diga...
Eu sempre soube que Yun era diferente das outras crianças...
[Continua Bad end - Pule para Bad end]


Une: Yun Você está bem?
Une: Essas crianças não deveriam ter feito isso com você!
Yun: Não se preocupe. Eu estou bem.
Une: Como é possivel? Você estava sangrando até minutos atras....
Yun: A montanha me curou.
Une: uh?
Yun: Não se preocupe sobre mim.
Yun: Mas de todo jeito. Irmã...



Yun: Você sabia que o arroz é realmente uma semente?
Yun: Os moradores acreditam que o arroz é o simbolo da vida, Se você pensar por outro lado sementes são os símbolos da vida.
Yun: Você acredita, que a vida, como nos vemos agora começou de uma unica semente?
Yun: Desculpa.
Yun: Eu devo estar ficando de algum jeito, estranho de novo.

Parecia que ele pertencia a um outro mundo.

A pobre colheita estava só no começo
Uma doença que de repente atacou o vilarejo, fez os moradores acreditar que Yun era a causa.

Yun: Mana...
Yun: Eles disseram que eu sou uma criança amaldiçoada.

    Good end: Não, você não é. Você não fez nada.
Une: Não você não é. Você não fez nada.
Une: Pessoas tem costume de culpar os outros quando as coisas vão mal.
Yun: Mas... como você pode ter tanta certeza?
Yun: Eu ja sei a um bom tempo que eu sou diferente. Que eu posso ouvir coisas que os outros não podem.
Une: Yun...

    Bad End: Eu- Eu não sei....
Une: Eu- Eu não sei....
Yun: Não minta para você mesmo.
Yun: Você sabe disso também. Eu sou muito diferente dos outros.
Une: Mas...

Continuação
Yun: Eu não quero ser um peso.

As palavras de Yun eram pesadas. Elas apunhalaram meu coração
Eu não sabia o que dizer...

Eu acordei de manha somente para descobrir que papai e Yun, não estavam em nenhum lugar.

Une: Papai! Yun! Aonde vocês estão?
Une: O que é esse Barulho?
Pai: O que vocês estão fazendo?!!!
Pai: Vocês acham que eu vou permitir isso? Deixe ele ir!!!

Eu ouvi a voz do Papai de longe.

Pai: Ahhhh!!!
Une: Pai! O que esta havendo?

Eu fui do lado de fora da Casa é vi papai deitado no chão!

Une: PAI!!!!


Eu percebi que minhas mãos estavam cobertas com sangue no momento que eu toquei meu pai.

Une: Não... Isso não pode ser...
Une: Isso deve ser mentira...
Une: Pai!
Une: Pai...
Elder: Perdoe-nos, Une...
Morador A: Ele estava no caminho não tivemos escolha!
Une: O que vocês estão falando sobre?

Confusa eu olhei através do campo.
E nesse momento tudo ficou claro.


Une: Yun!!
Une: O que vocês estão fazendo?
Morador A: Mais pessoas estão morrendo a cada dia! Nos não podemos deixar essa criança amaldiçoada trazer mais sofrimento para esse vilarejo!!!
Morador: Queime ele! Queime ele até a morte!!!
Une: Não vocês não podem fazer isso com Yun! Ele não fez nada!!!
Elder: Une, não nos pare!
Elder: Você quer acabar como o seu pai?
Une: Então vocês realmente fizeram isso ao meu pai!
Une: Por que? Como vocês puderam ser tão cruéis?
Une: Eu não irei deixar você machucar nenhum outro membro da minha família!!!
Elder: Você considera esse monstro um membro da sua família?
Une: Yun não é....
Elder: QUEIME ELE!


Une: NÃO! PARE O FOGO!
Une: ALGUÉM--- POR FAVOR!

Eu gritei. Eu me debati. Eu chorei.
Ainda assim eu só pude ouvir as risadas e os cantos dos moradores ecoando nos meus ouvidos.
Queime ele! Queime ele! Queime ele! Queime ele! Queime ele!

Une: Pare...
Une: Por favor... Pare o Fogo...
Une: Por... Por favor...

Minha voz aos poucos foi diminuindo, e foi trocada por um débil soluço...

Yun: Mana...
Yun: Foi curto, mas...
Yun: Eu estou feliz de ter sido seu irmão mais novo.
Yun: Me desculpe.

Essas foram as ultimas palavras de Yun...

Eu não lembro de quantos dias eu fiquei deitada na minha cama. Cada manhã. Eu abria meus olhos e não acreditava.
Papai.... Yun...
Eles se foram.
E eu...
Eu estava sozinha

Nada mudou depois da morte de Yun. Os moradores ainda estavam morrendo um a um...


Mesmo eu não pude escapar deste destino... A doença eventualmente chegou até mim.

Poucos dias depois que eu peguei a doença. Eu fui até o túmulo de Yun, e descobri uma arvores misteriosa crescendo lá.


Isso era um verde pálido, uma arvore semi-transparente.
Fantasmagórica.... como mágica...
Eu não sabia que uma coisa tão bonita poderia possivelmente existir. Entretanto, a maior surpresa era...
Que eu era a unica pessoa que poderia ver isso.

Une: Yun, isso é você?
Une: A arvore não pertence a esse mundo-- isto e só como você, não é?
Une: Se eu morrer aqui, eu irei poder ver você e papai?
Une: Huh?
Une: O que é isso?

Há algumas sementes estranhas na arvore. A uma olhada, elas são semelhantes ao arroz...
Mas de algum modo, eu sabia que isso é mais do que só isso.
"Você sabia que arroz é na realidade uma semente?"
"Os moradores acreditam que o arroz é o simbolo da vida, se você olhar por outro lado. As sementes são símbolos da vida."
" Você acredita que a vida, como nos conhecemos agora, começou de uma unica semente?"

Une: Yun...
Une: Você deve ter tido um motivo para me mostrar essas sementes.
Une: Isto é como se você quisesse que eu comesse elas.
Une: Se este é o seu desejo...

Sem pensar duas vezes, eu peguei as sementes.
As sementes tinham um sabor diferente de tudo que eu já provei antes. Era um gosto dos céus.
Eu me senti estranhamente revigorada depois de come-las. Momentos mais tarde, eu notei que as manchas nas minhas mãos estavam aos poucos sumindo.

Une: Yun...

Algumas semanas mais tarde...
Todo mundo no vilarejo contraiu a doença e a maioria deles morreu.
Aqueles que viveram começaram aperceber que eu era a unica que permanecia saudável.

Elder: Une! Suas manchas se foram! O que você fez?
Une: Eu ...
Elder: Se você sabe como curar essa doença por favor nos diga!

Eu hesitei no inicio. Como eu poderia perdoa-los depois do que eles fizeram?

Elder: Por favor...

Ouvindo sua voz cheia de sofrimento, eu percebi que eu não tinha um coração para deixa-los assim...

Une: Aqui... Essas são as sementes que me curaram.
Elder: Onde? Aonde elas estão?
Une: ?
Une: Isso não pode ser! Você não pode vê-las?
Elder: Une! Como você pode? Por que você criou tal mentira? Não há nada em sua mão!
Une: Não, eu .... Eu só...
Elder: Você só quer vingança porque nos matamos seu pai e queimamos seu irmão mais novo!!!
Elder: Argh!!!!

Eu não poderia fazer nada mais, além de assistir os últimos moradores ficarem loucos enquanto eles morriam um a um...

Une: Desde do inicio, essas sementes eram somente para mim.


Une: Yun...
Une: As pessoas que mataram você e o papai todas pereceram.
Une: Isso era o que você queria?

Algumas semanas depois eu me mudei para outro vilarejo...
Eu fui a unica sobrevivente....

GOOD END - Password: LUM

- Continua Bad end
Une: Yun o que você esta fazendo?
Yun: Mana!
Yun: Eu estou ouvindo o vento.
Une: Você esta ouvindo o vento?
Yun: Você não consegue ouvir isso? O vento está cantando.
Une: ...
Une: Me desculpe.
Une: Eu não escuto nada.

Eu não percebi isso naquela vez
Mas dentro de mim em algum lugar uma semente de duvida foi plantada.

A pobre colheita estava só no começo
Uma doença que de repente atacou o vilarejo, fez os moradores acreditar que Yun era a causa.

Yun: Mana...
Yun: Eles disseram que eu sou uma criança amaldiçoada.

   Bad End: Eu- Eu não sei....
Une: Eu- Eu não sei....
Yun: Não minta para você mesmo.
Yun: Você sabe disso também. Eu sou muito diferente dos outros.
Une: Mas...

Yun: Desculpa
Yun: Eu não quero ser um peso

As palavras de Yun eram pesadas. Elas apunhalaram meu coração
Eu não sabia o que dizer...

Na próxima manhã

Une: Papai o que esta errado?
Pai: Eu não estou me sentindo bem...

Antes que eu percebesse papai caiu no chão.

Une: Pai!!

Eu percebi as manchas verdes no braço do meu pai.

Une: Este é um sintoma da doença!
Une: Isso não pode ser...
Une: Alguém! Alguém, me ajude!!

Elder: Hierde, não você também!
Une: Por que isso tinha que acontecer com papai?
Elder: Eu não quero dizer isso à você, mas....
Elder: Esta criança que vocês dois abrigaram....
Elder: E se ele for o responsável pela doença?
Une: Não, Yun... ele não é...
Elder: Como você pode ter tanta certeza?
Elder: Nós não sabemos da onde ele veio.
Elder: Todas as coisas ruins começaram depois que ele chegou nesse vilarejo. Você pode nos culpar por estar pensando assim?

Eu queria combater essas palavras, mas eu não tinha o que dizer.
Yun nunca foi um garoto normal. Eu pensei que eu conhecia ele, mas eu não sei realmente.

Elder: Nos perdoe, Une. Eu entendo que ele é sem irmão mais novo, mas nos precisamos proteger este vilarejo.
Une: O que você quer dizer?
Elder: Nos planejamos uma cerimonia com fogo amanhã em ordem de purificar o mal.
Une: Como? Você estão planejado queimar Yun?
Elder: Nos não temos outras escolhas. Se isso é para salvar o vilarejo, nos temos que fazer isso.
Elder: Ou você prefere ver seu pai morrer?
Une: Mas não tem garantias que fazendo isso irá salvar papai!
Une: E se isso for um erro? Nos estaríamos sacrificando um garoto inocente por nada!
Elder: Mas então, isso seria muito tarde!
Une: Eu...
Une: O que eu deveria fazer?

Eu não poderia nem mesmo achar respostas para minhas próprias perguntas. O peso posto em cima de mim, era demais para carregar.

A cerimonia começou no dia seguinte.
Eu não suportei assistir, então eu decide ficar do lado do papai.

Pai: Une...
Une: Pai! Você está acordado!
Pai: Aonde esta Yun?
Une: Eu...
Une: Me desculpe! Eu não consegui protege-lo!
Une: Pai! Você é a unica família que eu tenho! Não me deixe sozinha!
Pai: Une...
Pai: Você lembra do que eu disso sobre o medo?
Pai: Medo é uma coisa estranha. Isso faz as pessoas adorarem outra, ainda isso também causa as pessoas a ferirem outras.
Pai: Não tema o que você não entende. Entenda o que você teme.
Une: Pai!

As palavras de papai fora um luz que me tiraram da escuridão...
Eu percebi que desisti de Yun antes de tentar entende-lo

Eu sai correndo de dentro de casa.
Entretanto já era tarde. A cerimonia ja tinha acabado.
Nada mudou afinal. Papai morreu logo depois da morte de Yun. A doença ainda era a praga do vilarejo...
Mesmo eu não escapei deste destino.... A doença chegou ate mim.

Usando minhas ultimas forças. Eu fui ao túmulo de Yun.

Une: Yun...
Une: Se eu morrer aqui, eu irei ver você e papai?


As lagrimas não paravam de cair em minha face. Enquanto eu descansei meu corpo no chão, eu senti um estranho conforto me envolvendo.

Une: Yun você esta ai?
Une: Mesmo se eu me desculpasse um milhão de vezes, isso nunca seria o suficiente pelos o erros que eu cometi.
Une: Ainda assim. Por favor deixe-me dizer isso.

Me desculpe...

BAD END - Password: _ _ _Ina

Jogo completo traduzido por mim, Considerem um presente de natal adiantado...
Era para sair no Halloween mas por causa do Enem eu não fiz, queria estar com a vista boa. 
Jogue aqui
Share:

0 Comentários:

Postar um comentário

Seu comentário me deixa muito feliz, mas se não der para comentar tudo bem! obrigada pela visita!

(。♥‿♥。) (*≧m≦*) ヾ(^∇^) m(_ _)m (◎_◎;) (T_T) (*_*) (~~~)\(^o^)/
(^_−)☆ (*・∀・)/\(・∀・*) (>д<)\(*T▽T*)/ (^_^) ❤

Sitam-se livres pra comentar e dividam seus link aqui, adorarei visitar

A rota de V já esta disponível em MM -- Anime de Code Realize sai na Primavera

Tradução - Status

Magical Otoge Anholly
Amnesia:memories

Siga aqui também

Translate

Followers

Radio J-hero

Rádio J-Hero

Visite também

Jogos Nacionais

Divulgação

Otome games

Nosso Canal