Games, animes, downloads e tudo sobre visual novels.

Novidades

Prologo Hakuouki - Tradução



 "Isto é uma obra de ficção , mas alguns elementos foram inspirados em certas figuras e eventos históricos."

Prologo
January 1864

Chizuru:
Então isto é Kioto...
-Isto é bem impressionante, não há como negar. Mesmo o simples Ola entre as pessoas passando na rua são cheios de vida e amigáveis.

Eles acenam e sorriem uns para os outros como se eles fossem parentes, não estranhos fazendo alguma tarefa.

Ainda...

Há alguma coisa a mais também. Alguma coisa que faz a cidade parecer estranhamente fria.
Quase como se houvesse uma enorme parede invisível, impedindo que viesse aqui de outro país.

Um...

Isso não é particularmente confortável. Eu tenho que admitir

Nao, nao ,isto esta tudo na minha cabeça

Eu tenho andado uma grande distância pra chegar em Kioto, e me ocorreu que a minha mente e corpo estão muito exaustos.
Mesmo então, Esse cansaço não é razão para sentir pena de mim mesma. Eu não tenho recursos pra isso, alem do mais.

- Hum, me dê licença!

Com uma nova coragem, e uma vontade forçada. Eu tentei parar um caminhante

Me desculpe, mas eu pareço estar um pouco perdido, você poderia...?

O que deveria eu fazer agora?

Eu estava perdida novamente mas de um jeito diferente.

Eu suspirei, e percebi que eu estava olhando para o céu a escurecer.
O sol tinha começado a se pôr

As pessoas que eu falei não tinham se negado a ajudar, e eles tinham me dado a direção que eu precisava, mas....

Chizuru: Ele não poderia ter escolhido outro momento para deixar a cidade?

Separada do meu pai, havia somente outra pessoa nessa cidade que poderia me ajudar: Dr. Matsumoto.

Dr. Matsumoto era um médico a serviço do Shogunato.

Eu nunca tinha o encontrado por mim mesma, mas meu pai deixou bem claro que ele era um homem confiável.

Ele tinha me dito que se eu tivesse algum problema em sua ausência, eu devia pedir ajuda ao Dr. Matsumoto.

Infelizmente

Dr. Matsumoto estava fora da cidade para alguns negócios, e não iria retornar por algum tempo.

Chizuru: Eu fui muito apressada? Talvez eu deveria ter esperado...

A verdade é que era bastante rude visitar sem aviso, o qual foi o motivo de eu ter lhe enviado uma carta antes da minha vinda. È claro, que se ele tivesse estado fora por um bom tempo, então ele não tinha lido minha carta.

Talvez, eu acho que eu deveria ter esperado por uma resposta antes de viajar sozinha pra uma cidade que eu nunca tinha visto.

Chizuru: mas....

Nao. eu sabia que eu não conseguiria esperar um pouco mais.

[[Flashblack]]

Kodo: Chizuru

Chizuru: Tem alguma coisa errada, pai?
Ele parou por um instante, e olhou pra mim

Kodo: eu...
Eu terei que ir pra cidade de Kioto por algum tempo

Chizuru: trabalho de novo?

Ele tinha deixado a casa muito ultimamente, alguma vezes por dias em um tempo

Chizuru: Quanto tempo você ficara la?

Kodo: Eu não estou certo. Eu não posso dizer.
Um mês talvez. Ou Dois.

Chizuru: Oh...

Eu não escondi minha decepção.

No entanto, eu não era mais uma criança. Eu não poderia pedir a ele para não ir ou alguma outra estupidez.

Sim, eu me sentiria solitária, mas...
Eu estava muito mais preocupada por ele.

Chizuru: Por favor pai seja cuidadoso.
Eles dizem que a cidade de Kioto é perigosa

Ele somente sorriu e confirmou com a cabeça.

Kodo: Você não precisa se preocupar.
Eu irei te enviar cartas sempre que eu for capaz, então não haverá nada pra você se preocupar.

Chizuru: ...Certo. Então você promete?

[tela preta]
....
Papai manteve a sua promessa.

Uma nova carta chegava a cada dia, eu eu não tinha tempo de responder antes que outra pudesse chegar.
Ele me disse que estava preocupado sobre mim, com a casa toda só para mim.

Então as cartas pararam.

Então um mês passou, sem nenhuma palavra do meu pai, eu comecei a ficar preocupada.

[ Noite na cidade]

Chizuru: Pai...

Eles dizem que Kioto é cheia de ronins
Isto não é um lugar seguro.

Normalmente um samurai e pago por sua casa, mas...

Ronin sem casa para servir, geralmente roubam pessoas para apenas fazer dinheiro.
Eles não são nada mais que violentos bandidos que se escondem atrás da imagem de samurai

Tal é o estado da cidade de Kioto: a cidade dos ronins.

Então imagine, que eu estou preocupada pela segurança de meu pai.
Minha mente pode imaginar terríveis possibilidades e inevitavelmente eu fico tensa e deprimida.

Chizuru: Hmm...
Primeiro, eu acho que eu preciso encontrar um lugar pra ficar.

Perdida em pensamento, eu não tinha percebido que a noite tinha caído.
Sendo honesta comigo mesma, eu não tinha ideia de quanto tempo ia demorar até encontrar meu pai

Eu trouxe algum dinheiro comigo, mas isso não era muito.
Talvez o suficiente para um mês, eu esperava, se eu usasse sabiamente.

Se eu conseguisse encontrar o meu pai nesse tempo seria ótimo.
Se não, eu espero que Dr. Matsumoto retorne antes que meus fundos acabem. Eu deveria se capaz de encontrar um deles, ou então eu seria forçada a voltar pra casa.

Chizuru: Bem nesse ponto...
Eu deveria tentar gastar menos possivel

Então eu apressei o meu passo e comecei a descer a rua.
Sorte que eu estava em roupas de homens, que eram muito melhores para andar rápido do que minhas roupas comuns poderiam ter sidos.

Eu tinha decidido antes de vir pra Kioto que aqui era muito perigoso para uma garota explorar sozinha, e que seria sábio eu estar vestida como um homem-- ou ao menos como um garoto.

Meu disfarce, do jeito que estava, tinha se provado um sucesso, e eu fiz todo o caminho pra Kioto sem pertubações.

Talvez este sucesso tinha subido para minha cabeça, e deixou eu pensar que uma garota vestida de homem poderia explorar Kioto como ela bem queria.

Mas Kioto não é um lugar seguro

Eu devia ter lembrado disso.

Ao contrario, eu estava de algum jeito convencida que os perigos que a cidade escondia não se aplicavam a mim

Ichiro: hei, garoto.

Eu estava indo descobrir que estava errada.

Chizuru: Eh?!

[slide efeito]

Eu me virei.
Na rua a minha frente havia três homens, ronins.

Chizuru: No que eu poderia ajudar...?

Eu fiz o melhor para manter minha voz calma, enquanto eu alcançava de um jeito diferente um caminho para minha Kodachi.

Meu pai me fez ir a lições de autodefesa. E eu lembrava delas atualmente muito bem. Minha habilidade era o suficiente par me defender da maioria dos ataques.
Então Novamente...

Talvez tenha sido essa confiança na minha habilidade que me colocou nessa situação, em primeiro lugar.

Eu me distrai e abaixei a guarda. Totalmente minha culpa. Existia uma chance que eu poderia derrotar eles e vencer, mas havia três deles e apena uma de mim.

Jiro: É uma lamina muito legal que você tem ai moleque.

E foi ai que eu percebi que eles estavam mais interessados na minha espada do que em mim.

Saburo: Parece um pouco de mais para um moleque como esse, não?
Ichiro: Me dê isso aqui, Okay? Nos vamos usar isso para defender o país.
Chizuru: Mas... isto é....

A espada não era qualquer lâmina que eu peguei: Ela tinha sido passado de herança através da minha família por gerações. Não tinha jeito que eu poderia dar isso para Ronins.

Infelizmente eu tinha a premonição que eles não iriam entender.
...
...

Neste tipo de situação, a melhor decisão era sem dúvida...
...Fugir!

Então eu me virei e corri o mais rápido que minhas pernas poderiam me carregar.

Jiro: Ei! Volte aqui, seu desgraçado!

[Beco]
Chizuru: Deus, eles não desistem fácil, não é?

Eu senti que eu estive correndo por um bom tempo, mas eu ainda podia ouvir eles atras de mim, me falado palavrões. Eu abaixei no beco e me pressionei contra a parede.

Depois de concluir que eles não estavam tão perto, eu me arrastei bem mais além no beco.

Alguém tinha deixado algumas folhas de madeiras apoiadas em uma das casas. Era o lugar perfeito para se esconder.

Com sorte, eu pensei enquanto me ajoelhava para me camuflar embaixo delas, isso vai me tirar dessa confusão...

...
...

Chizuru: Huh?

Alguma coisa estava errada... Eu esperava que os Ronins gritariam uns com os outros procurando por mim, mas...

Segundos viraram minutos, e eu não ouvi nada. Eu estava quase indo dar uma olhada, quando--

Ichiro: EEEEEEAAAAAAHHHH!

... Eles começaram a gritar

Chiruzu: O qu- que!?

Meu plano de investigar foi imediatamente abortado.

Permanecer em silencio e escondida era claramente mais importante.

Ainda...

Jiro: Droga, Você!
Saburo: O que é isso? Por que você não morre?! Droga nos temos que sair daqui!

E foi assim que o verdadeiro medo começou a tomar espaço.

Havia alguma coisa lá fora, alguma coisa muito perigosa. Alguma coisa possivelmente mortal.

A possibilidade era... Bem minha imaginação sem limite surgiu com varias teorias assustadoras.

Mesmo assim eu sentia aquela curiosidade, Eu queria saber o que estava lá fora...

Devagar e com cuidado eu levantei do canto e olhei. A fria luz da noite olhava para mim através da lâmina da espada a mostra. Meus olhos seguirão a lâmina para o braço que a segurava, ele estava envolto em um casaco azul claro.

Esta pessoa me salvou...

Mas assim como a esperança tinha aparecido, ela logo se foi.

???: Hehehehehehe
Saburo: A-Ajude...!

[Continua---]

PS: Esse é um repostamento, não pretendo fazer esse projeto agora, mas aceito ajuda se alguém quiser.

Share:

0 Comentários:

Postar um comentário

Seu comentário me deixa muito feliz, mas se não der para comentar tudo bem! obrigada pela visita!

(。♥‿♥。) (*≧m≦*) ヾ(^∇^) m(_ _)m (◎_◎;) (T_T) (*_*) (~~~)\(^o^)/
(^_−)☆ (*・∀・)/\(・∀・*) (>д<)\(*T▽T*)/ (^_^) ❤

Sitam-se livres pra comentar e dividam seus link aqui, adorarei visitar

A rota de V já esta disponível em MM -- Anime de Code Realize sai na Primavera

Tradução - Status

Magical Otoge Anholly

Siga aqui também

Translate

Followers

Radio J-hero

Rádio J-Hero

Visite também

Jogos Nacionais

Divulgação

Otome games

Nosso Canal